Inadimplência tende a aumentar até o final de 2017, afirma especialista
Destaque, Inadimplência

Inadimplência tende a aumentar até o final de 2017, afirma especialista

O ano de 2016 está terminando e os brasileiros já esperam por um 2017 financeiramente melhor, tendo em vista, os altos índices de inadimplência que atingiu diversas camadas da população. O que se mais ouviu durante este ano foi à palavra crise, seguida de um sentimento  em ter um verdadeiro prospero ano novo.

Entretanto, segundo estimativa da agência de classificação de risco Fitch, a perspectiva de recuperação de crédito brasileiro no ano que vem não é positiva. Os analistas da agência estimam que a taxa de atraso alcance 4,8 % até o fim de 2017.

Em entrevista a Folha de São Paulo, o analisa das instituições financeiras da Fitch, Raphael Nascimento, revela que a inadimplência,  no tocante a pessoa física, não subiu como se esperava . O impacto maior esperado será do segmento das grandes empresas.

Ainda segundo a matéria, a inadimplência dos grandes bancos é ocasionada pelos  calotes de empresas como a Oi e a Sete Brasil, ambas em recuperação judicial.

Devido a essa realidade, o mercado abre espaço para o surgimento de empresas especializadas em recuperação de inadimplentes. O Imobanco, banco de cobrança, entra no mercado como uma dessas solucionadoras que  visam atuar na facilitação do acordo de quitação de dívidas.

O Imobanco usa os mais inteligentes softwares para melhor eficácia do serviço. Conheça mais em: www.imobanco.com.br.

Comments

comments